<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7876992\x26blogName\x3djoaoscottex\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://joaoscotex66.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://joaoscotex66.blogspot.com/\x26vt\x3d7900938790244365435', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Barbeiro Socialista.

Hoje fui cortar a guedelha, a um barbeiro socialista(não é que este seja diferente dos outros, mas...), reparei que depois de pedir o tipo de corte - "...pente 3, depois já se vê. Porque não corto o cabelo tão curto há pelo menso 15 anos". - já estavamos a falar do dia 18 de Abril, Concílio, nomeação do futuro Papa, branco - negro, novo - velho, etc. A conversa fluiu anormalmente para a ocasião, depois passamos para a IVG, para a taxa de natalidade, para os métodos anticonceptivos, e da relação de tudo isto com o novo Papa.
O barbeiro, numa coisa tem razão, nas sociedades modernas, a evolução de seitas radicais e outros credos de objectivo duvidoso, são excelentes pôlos de atracção para diversas franjas da sociedade, como tal a Igreja, terá obrigatoriamente(se quiser continuar o seu crescimento - leia-se evangelização), que se abrir, ou adaptar às novas circunstâncias sociais, porque os problemas não vão desaparecer com a nomeação do novo Papa.
O Barbeiro divagou, e divagou..., em relação às mais diversas situações, até que chegámos à conclusão de que à Igreja terá sim, que aceitar as mulheres como iguais - sim as mulheres -, já reparam, que os crentes são na sua maioria mulheres, e o acesso das mulheres à Igreja tem sido muito limitado, a tolerância e adaptação à modernidade, terá se calhar, que começar pela aceitação da mulher, como igual, e não um simples meio de manter a espécie. Pois é.
Bom, acho que já chega. A conversa com o Barbeiro Socialista foi mais longa, mas não vos vou aborrecer mais.
É o que dá ir cortar o cabelo a um Barbeiro Socialista.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »