<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d7876992\x26blogName\x3djoaoscottex\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://joaoscotex66.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://joaoscotex66.blogspot.com/\x26vt\x3d7900938790244365435', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Adeus Romário.

SÃO PAULO - O craque Romário despediu-se da seleção brasileira, a fazer aquilo que o consagrou como um dos maiores ídolos do futebol brasileiro e mundial: golos. No amígavel contra a Guatemala no Pacaembu, balançou a rede duas vezes, sendo que numa delas o lance foi anulado por fora-de-jogo, e saiu de campo aos 38 minutos do primeiro tempo, ovacionado pelo público presente no Pacaembu. O Brasil venceu por 3 bolas a 0. Romário demonstrou toda a emoção com a despedida, no momento da execução do hino nacional, quando chorou copiosamente ao lado dos companheiros de seleção.

Na saída, aos 38 minutos, substituído por Grafite, Romário saiu de campo 'escoltado' por cinco tetracampeões mundiais, seus companheiros no Mundial de 94: Branco, Paulo Sérgio, Dunga, Viola e Raí. O último, brincou com o atacante, colocando-lhe uma gravata. Novas lágrimas rolaram - desta vez em menos quantidade - do rosto do Baixinho, que deu uma volta olímpica ao Pacaembu.
- "É difícil, mas agora a despedida é uma realidade. Fico muito feliz por usar esta camisa pela qual tive tantas conquistas. Este momento é muito especial, mas acho que eu devia me despedir no Rio" - lembrou Romário.

« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »